O que são, numa árvore, os frutos bons? Se eu não conhecesse os frutos falhados, como é que havia de saber que os outros eram bons?
E como havia eu de saborear as alegrias do reencontro, se não houvesse a ausência?
Que sabor teria para mim a água fresca, se não tivesse tido sede?
(Paulo Geraldo)