Quanto não terão calado!

Ralham-te? – Não te zangues, como te aconselha a soberba. – Pensa: que caridade têm para comigo! Quanto não terão calado!
(Josemaria Escrivá)