Família

A família é o conjunto de todos os parentes de uma pessoa, e, principalmente, dos que moram com ela. Mais especificamente, é formada pelos pais e pelos filhos. É a célula da sociedade, pois primeiramente as pessoas reúnem-se em famílias, por meio do amor que atrai um homem e uma mulher. Só depois se organizam noutras instituições, como cidades e países.


A relação verdadeira entre pessoas exige criar laços

Podemos usar um objecto e deitá-lo fora quando já não nos convém, mas a relação verdadeira entre pessoas exige criar laços, mais ou menos profundos, e, depois, respeitá-los. Talvez uma das causas de o mundo estar tão triste seja que tentamos lidar com as pessoas como com as coisas. Talvez isto tenha contribuído para que andemos tão perdidos, tão sem saber onde estamos. Usando as pessoas e, depois, talvez desiludidos, desfazendo-nos delas, começámos por perder o calor e a luz da amizade – que praticamente desapareceu da face da terra. E, agora, estamos a perder a família.
(Paulo Geraldo)

Sem família não há pessoa

Sem família não há pessoa. Se nos interrogarmos “quem sou eu? responderemos, usando a memória, “eu sou filho de…”, e depois nomearemos as pessoas de quem nascemos: a mãe e o pai, ou seja, as pessoas que nos deram a origem e o ser.
(Aquilino Polaino-Lorente)

Quem vive para a família

Quem vive para a família é habitado por ela e torna-se maior e faz o que nunca faria se vivesse para si mesmo.
(Paulo Geraldo)

Quando se descobre a grandeza deste bem

A moral tem muito que ver com a beleza. A beleza da moral sexual capta-se muito melhor olhando para o que é a família. Só quando se descobre a grandeza deste bem é que se entende que lhe estejam subordinados tantos outros e, em particular, o prazer sexual.
(Juan Luis Lorda)

A família está interiorizada na pessoa

A família constitui não só a origem do nosso ser, mas também o lugar em que este se abriga. A família está interiorizada na pessoa. A família forma parte da identidade pessoal de cada filho, dessa identidade que – para além das várias e possíveis mudanças que acontecem na trajectória biográfica da pessoa – a acompanha do berço até à sepultura.
(Aquilino Polaino-Lorente)

Há apenas um aventureiro no mundo

Há apenas um aventureiro no mundo, como pode ver-se com diáfana claridade no mundo moderno: o pai de família. Os mais desesperados aventureiros nada são em comparação com ele. Tudo no mundo moderno está organizado contra esse louco, esse imprudente, esse louco ousado, esse homem audaz que até se atreve, na sua incrível ousadia, a ter mulher e família. Tudo está contra esse homem que se atreve a fundar uma família. Tudo está contra ele. Selvaticamente organizado contra ele… Ele e só ele está envolvido nas coisas do mundo. A única aventura que existe é a sua. Os outros estão envolvidos nas suas cabeças, isto é, em nada. Aquele que é pai está-o com todos os seus membros. Os outros sofrem por si mesmos. Só ele sofre através de outros. Os pais sofrem em cada situação. Sofrem por todas as partes. Só eles esgotaram – só eles se podem orgulhar de ter esgotado – o sofrimento temporal. Aqueles que não tiveram um filho doente não sabem o que é a doença. Aqueles que não perderam um filho, os que não viram um filho morto, não sabem o que é a dor. E também não sabem o que é a morte.

(Charles Péguy)