Audácia

Nesta página há frases e pensamentos relacionados com audácia. A audácia é um impulso que leva a realiza acões perigosas ou muito difíceis. É sinónimo de atrevimento e ousadia.Uma pessoa audaz atreve-se a fazer aquilo que a maioria não faria.


Tornar possível o que parece impossível

Num país onde existe uma cultura em que o que as pessoas mais gostam é de explicar porque é que é impossível, eu gosto de tornar possível o que parece impossível.

(Maria José Nogueira Pinto)

É tanto o que podemos alcançar!

Santo Agostinho, para dar aos homens o melhor elogio, dizia que o homem é “capax Dei”, – capaz de Deus. Na verdade, o que define a grandeza da alma é ser “capaz de … ” Capaz nada menos que de Deus, mas também capaz de um vazio que, precisamente por causa dessa grandeza, seria quase infinito. Haverá no universo tragédia maior que a duma alma que morra sem chegar a existir? Que gemidos não dará a natureza sempre que é obrigada a prostituir-se na estupidez e no vazio?! É tanto o que podemos alcançar! É tanto o que podemos perder! Assusta-me ser homem. Entusiasma-me e assusta-me. Mas não estou disposto a enganar-me, a pensar que isto é uma brincadeira sem importância, que os anos são umas fichas de cartolina que nos deram para nos irmos entretendo enquanto a noite não vem!

 

(José Luis Martin Descalzo)

 

Um dia sabemos que temos de partir

Um dia sabemos que temos de partir. Que temos de fazer da vida uma outra coisa. Simplesmente isto. E vamos… Nunca mais a paz de sermos inúteis; nunca mais os prazeres que não saciam, nunca mais a ânsia de segurança que nos vai roendo a juventude e a alegria.
(Paulo Geraldo)

Porque ele está ali

Uma vez perguntaram a um alpinista por que desejava escalar o alto pico nevado. Respondeu: “Porque ele está ali”. Queria com isso dizer a naturalidade do encontro do homem com o seu sonho, com a sua tarefa, consigo mesmo.
(Paulo Geraldo)

Sonho com as coisas que nunca foram

Alguns homens vêem as coisas como são, e dizem: Porquê? Eu sonho com as coisas que nunca foram e digo: Porque não?
(George Bernard Shaw)

1 2 6