Os velhos deviam ser como os exploradores… Caminhando sempre em direcção a uma nova intensidade, a uma união mais alta, uma comunhão mais profunda… No meu fim está o meu início.

(T.S.Eliot)