Se alguém nos mostrasse amor, devíamos reconhecer que não somos dignos dele. Nenhuma pessoa é digna de ser amada. O facto de Deus amar o homem mostra que, na divina ordem das coisas ideais, está escrito que o amor eterno deve ser concedido ao que é eternamente indigno. Ou, se essa frase te parece demasiado dura, digamos que todas as pessoas são dignas do amor, excepto as que pensam que o são. O amor é um sacramento que devia ser tomado de joelhos, e nos lábios e nos corações daqueles que o recebem devia estar «Domine, non sum dignus» [Senhor, não sou digno].
(Oscar Wilde, in De Profundis)

Share On Facebook
Share On Twitter
Share On Google Plus