As paixões em si mesmas não são boas nem são más, visto que no homem o bem e o mal são determinados pela razão. Podem ser boas ou ser más conforme correspondam à razão ou lhe sejam contrárias.
(S. Tomás de Aquino)