O problema agora é que os homens já não percebem por que vivem juntos. Prezaram um certo tipo de independência – que é uma maneira de serem sozinhos. Tendo esquecido por que razão se juntaram, estorvam-se uns aos outros. São rivais: nas filas de trânsito, no supermercado, no trabalho. Na família. Há muitos que se sentem incomodados simultaneamente pelo facto de terem pais e pelo facto de terem filhos…
(Paulo Geraldo)