Agora!

Agora! Volta à tua vida nobre agora. – Não te deixes enganar: “agora” não é demasiado cedo… nem demasiado tarde.
(Josemaria Escrivá)