A única revolução definitiva é a de despojar-se cada um das propriedades que o limitam e acabarão por o destruir: propriedade de coisas, propriedade de gente, propriedade de si próprio.

(Agostinho da Silva, Pensamento à Solta)